Anuncie
POLÍTICA

Justiça determina bloqueio de R$ 128 milhões de Aécio Neves

Decisão foi tomada no âmbito do inquérito policial que apura o pagamento de vantagens indevidas ao tucano pelo empresário Joesley Batista

28/05/2019 15h13
Por: Redação
266

Nesta terça-feira (28), o juiz João Batisa Gonçalves, da 6ª Vara Federal Criminal de São Paulo, decidiu ordenar o bloqueio imediato de R$ 128 milhões do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG).

A decisão foi tomada no âmbito do inquérito que investiga o pagamento de vantagens indevidas ao parlamentar pelo empresário Joesley Batista e pelo Grupo J&F, sob a promessa de favorecimento em eventual governo presidencial.

O pagamento das vantagens indevidas teria acontecido em quatro oportunidades, entre 2014 e 2017.

Em 2014, o então senador pelo PSDB teria solicitado a Joesley a quantia de R$ 100 milhões de reais para a campanha presidencial da coligação liderada pelos tucanos.

Em troca, Aécio prometeu influência em um eventual governo de seu partido.

Já em 2015, o parlamentar teria pedido mais R$ 18 milhões para quitar despesas eleitorais do ano anterior.

Aécio teria recebido exatos R$ 17.354.824,75 por meio da compra do prédio do jornal Hoje em Dia , localizado em Belo Horizonte (MG).

Entre 2015 e 2017, Aécio teria solicitado a Joesley uma mesada de R$ 50 mil por meio da Rádio Arco Íris, também situada em Belo Horizonte, para custear despesas pessoais.

“Em decorrência da solicitação, o investigado teria recebido ao menos R$ 918 mil, em dezessete pagamentos de R$ 54 mil realizados entre os meses de julho de 2015 e junho de 2017”, diz a decisão do juiz João Batista Gonçalves.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias