Creches - Prefeitura Cotia
ESPORTES

Dores no joelho e atuações à base de remédio fazem Dedé, do Cruzeiro, pensar em se aposentar

Após mais uma cirurgia, zagueiro desabafa:

06/11/2019 13h33Atualizado há 2 semanas
Por: Agatha Marques (Redação)
Fonte: GLOBO
24

Titular absoluto na zaga do Cruzeiro, Dedé se viu, mais uma vez, tendo que ir para o bloco cirúrgico e se afastando dos gramados em uma fase difícil do time mineiro na temporada - na zona de rebaixamento com crises extracampo. As dores constantes no joelho direito fazem o jogador, que já serviu à seleção brasileira, a pensar em se aposentar dos gramados.

"Eu jogava com remédio, a base de remédio. Ia para o doutor, falava pro doutor que ele tinha que me ajudar, porque eu tinha que ajudar o Cruzeiro de qualquer jeito... E eu chegava em casa e não conseguia dar suporte pro meu filho. Sentava aqui com dor no joelho e ele: “Papai, levanta aqui pra gente brincar". Eu sempre falava: "Vamos brincar, vamos brincar". E eu não conseguia... não conseguia levantar.. E ele falava: ´Papai não consegue, papai tá com dor!' "

 

 
Filho de Dedé, Gabriel, beija joelho operado do pai — Foto: Reprodução/Tv GloboFilho de Dedé, Gabriel, beija joelho operado do pai — Foto: Reprodução/Tv GloboFilho de Dedé, Gabriel, beija joelho operado do pai — Foto: Reprodução/Tv Globo

- Isso me fez pensar muito...o que fazer da minha carreira, se era melhor eu continuar com essa dor, com esse sacrifício, ou pensar em outras formas, conversei com ela (esposa Patrícia) que tava com muita dor, eu estava achando que não aguentaria jogar tanto tempo mais, estava fazendo acima da dor.

O zagueiro ainda revelou que já jogou a base de muito remédio, na sequência de jogos antes de ser operado de novo.

- Eu estava com com muita dor, achando que eu não aguentaria jogar. Aí, eu consegui jogar os outros jogos à base de remédio - contou Dedé.

 
Família do zagueiro do Cruzeiro é a força para superar lesões — Foto: Reprodução/Tv GloboFamília do zagueiro do Cruzeiro é a força para superar lesões — Foto: Reprodução/Tv Globo

Família do zagueiro do Cruzeiro é a força para superar lesões — Foto: Reprodução/Tv Globo

A esposa Patrícia, os filhos Gabriel, de três anos, e Sophia, recém-nascida, têm sido o suporte necessário para Dedé superar mais uma cirurgia na carreira. E além disso, a fé! Fé absoluta em Nossa Senhora Aparecida, sobre a qual comentou durante entrevista à TV Globo, em frente ao pequeno santuário que tem em casa.

"Sou devoto de Nossa Senhora. Nosso Papai do céu... aqui é um lugar muito especial para mim. Protegido pela Mãezinha do céu. Por tudo que eu passei na carreira, assim, junto com minha família, a gente teve muitos momentos de orações de reflexões e sempre vinha a mãezinha do céu na nossa frente"

- Por isso eu consegui as forças, tirar uma energia extra para passar por esse momento. Isso que eu tô passando, eu fui escolhido para passar, sou muito forte, tenho uma família muito religiosa, porque o que eu passei na carreira se a pessoa tiver um pico de fraqueza eu acho que não aguenta o fardo não, essa carga! Foram quase três anos, três temporadas incompletas sem jogar...e graças a Deus, voltei em 2018 e ainda consegui voltar pra Seleção, Campeão da Copa do Brasil com certos destaques, não é pra qualquer um. A pessoa tem que ser muito forte, firme. Ter pessoas boas em volta, uma família boa, uma esposa como a minha - concluiu Dedé.

O departamento médico do Cruzeiro não estabeleceu prazo de recuperação do zagueiro, mas acredita que é possível Dedé voltar a jogar ainda nesta temporada.

 
Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias