Creches - Prefeitura Cotia
IRAQUE

Atentado contra soldados italianos no Iraque.

Perto do "marco zero" dos italianos, tudo se repete na "antiga Babilônia".

Mauro Beni

Mauro BeniMauro Beni é Jornalista Correspondente Internacional. Atualmente baseado em Roma, reporta notícias da Itália e do Hemisfério Norte.

10/11/2019 13h22Atualizado há 1 semana
Por: Mauro Beni
Fonte: Ministério da Defesa ITA
492
Foto: Equipe Força Tarefa 44.
Foto: Equipe Força Tarefa 44.

Iraque, 12 de novembro de 2003, cidade de Nassiriya, a guerra retornava inesperadamente aos lares italianos, quando um caminhão explodiu e causou um efeito dominó atingindo depósitos de munição no local, causando a morte de 12 Carabinieri, 5 soldados do Exército, um Cooperador Internacional e um Diretor, eles estavam contribuindo para o renascimento do país, a pedido da ONU 6 meses após o término do conflitos. O ataque também matou 9 iraquianos e causou 58 feridos.

E hoje, nesta manhã, 10 de novembro de 2019, véspera dos 16 anos do "marco zero", um dispositivo explosivo rudimentar, escondido no subsolo, em Kirkuk, foi detonado atingindo uma equipe das forças especiais italianas que estava em treinamento no Iraque em favor das forças de segurança locais envolvidas na luta contra o ISIS. A explosão foi muito violenta, os 5 soldados feridos foram resgatados com helicópteros dos EUA e transportados para Bagdá num hospital móvel das forças aliadas, 3 estão em estado grave, 2 soldados sofreram amputações.

Autoridades italianas lamentaram o ocorrido e prestaram solidariedade às famílias. O ISIS assumiu a responsabilidade pelo ataque. 

de Roma/ITA - Mauro Beni.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias