Segunda, 19 de Abril de 2021 05:51
(11) 98373-2619
Dólar comercial R$ 5,59 -0.77%
Euro R$ 6,69 -0.71%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.85%
Bitcoin R$ 338.375,33 -7.841%
Bovespa 121.113,93 pontos +0.34%
Economia Economia

Covid-19 derruba atividade industrial após nove meses

Produção e faturamento caem em fevereiro. Apenas o emprego resiste

08/04/2021 10h41
16
Por: Administrador Fonte: EBC

A segunda onda da pandemia de covid-19 interrompeu uma sequência de nove altas na atividade industrial. Segundo a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje (8) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o número de horas trabalhadas no setor caiu 0,5% em fevereiro na comparação com janeiro.

Apesar do recuo, o número de horas trabalhadas na indústria acumula alta de 3,5% em fevereiro na comparação com fevereiro do ano passado, antes do início da pandemia do novo coronavírus. Nos dois primeiros meses de 2021, o indicador acumula alta de 4% em relação ao mesmo período de 2020.

O agravamento da pandemia, no entanto, começa a ser sentido em outros indicadores, que recuaram mais que o total de horas trabalhadas. O faturamento da indústria caiu 3,3% em fevereiro, desfazendo os ganhos de dezembro e janeiro e retornando aos níveis de novembro do ano passado.

A massa salarial real (soma dos salários pagos corrigida pela inflação) encolheu 1,1% em fevereiro. O indicador continua abaixo do nível pré-crise, acumulando queda de 1,3% em relação a março de 2020. O rendimento médio real dos trabalhadores da indústria caiu 1,8% em relação a janeiro e está no menor nível desde julho do ano passado.

A utilização da capacidade instalada atingiu 80,2% em fevereiro, com queda de 0,4 ponto percentual na comparação com janeiro. Apesar da retração, o indicador permanece acima dos 78,8% registrados em fevereiro de 2020. Todos os indicadores estão com ajuste sazonal, desconsiderando oscilações típicas de determinadas épocas do ano, como número de feriados e datas comemorativas.

Emprego

O único indicador que manteve a sequência de altas foi o emprego, que subiu 0,4% em fevereiro. Em alta pelo sétimo mês consecutivo, o indicador ultrapassou o nível pré-pandemia e está 1,1% acima do registrado em fevereiro de 2020. Segundo a CNI, o emprego continua influenciado pela forte recuperação da atividade industrial em meses anteriores, mas os números sugerem que essa tendência pode ser interrompida mais à frente, caso a atividade industrial continue em queda.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias